12 de julho de 2012

Por que torcer pelo Palmeiras?

          Fundado em 1914, a Società Sportiva Palestra Itália, instituição voltada para a prática do Futebol e constituída pela comunidade italiana paulista, tendo uma co-irmã no Estado de Minas Gerais ,  foi obrigada a mudar seu nome, na década de 1940, pois com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, nenhuma instituição poderia ter um nome relacionado aos países do eixo. Forma-se então dois grandes do futebol mundial, A Sociedade Esportiva Palmeiras e o Cruzeiro Esporte Clube.

















     O Palmeiras, teve seu maior rival, o São Paulo Futebol Clube, na década de 1940, sendo que o jogo entre as duas equipes foi apelidado de "Choque Rei", pois tratava do encontro entre os melhores times da época.
      Mas nenhum adversário palmeirense é tão rivalizado como o Sport Clube Corinthians Paulista , que desde que jogaram pela primeira vez, em 1917, configurou como o grande clássico brasileiro. O "Derby Paulista", como é conhecido o jogo entre os dois arquirrivais, foi eleito pelo rede de TV CNN, o 4° maior clássico do mundo.
     A rivalidade com o Corinthians, fez com que a torcida de ambos os times criassem um sentimento de ódio, que perdura em todos os jogos, que traz ao ambiente festivo que deveria ser o futebol, um clima de discórdia.




     Em 1951, o Palmeiras conquistou o que deveria ser seu maior título, caso seja reconhecido pela FIFA, órgão máximo do futebol mundial. Ao vencer a Juventos da Itália, no estádio do Maracanã, o time se sagrou campeão da Taça Rio, que foi uma tentativa de organizar um campeonato mundial inter-clubes. Esse sonhado título mundial foi reconhecido em 2005, pela FIFA mas revogado no mesmo dia.
     De 1958 a 1970, o Palmeiras se torna o maior time do país, tendo uma sequência de títulos invejáveis. Se torna a "Academia de Futebol", e revela ídolos como, Leão, Dudu, Leivinha, Tupãzinho e o maior ídolo palmeirense, Ademir da Guia, o Divino . Nessa época ganhou nada mais do que seis títulos nacionais.
      Com a aposentadoria do Divino, em 1977, o clube sofreu um jejum de títulos, que perdurou até 1993, quando uma parceria com um grupo italiano de leite e derivados, trouxe grandes jogadores. Foi campeão brasileiro duas vezes consecutivas, em 1993 e 1994, se tornando o maior campeão do Campeonato Brasileiro (após a unificação da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, em 2010). Foi campeão Paulista nos mesmos anos e campeão da Taça Rio-São Paulo, em 1993, ainda foi Campeão da Copa Mercosul (Atual Copa Sulamericana), de 1998. Mas nenhum título se compara a sonhada Libertadores da América, conquistada em 1999, após uma semi-final sofrida, ganhada nos pênalties, contra o arquirrival Corinthians, e uma vitória semelhante na final, contra o Deportivo Cáli da Colômbia.
       Após a conquista da Libertadores o Palmeiras sofreu uma grande queda de rendimento. Perdeu a final do mundial Inter-Clubes, para o Manchester United, da Inglaterra, jogo que marcou a primeira despedida do técnico vitorioso Luíz Felipe Scolari. Após a saída do técnico o time ainda se sagrou campeão da Copa dos Campeões e do Torneio Rio-São Paulo em 2000. Mas a primeira década dos anos 2000, foi a pior da história do Palmeiras, que culminou no seu rebaixamento para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, em 2002.
       Depois de um início de década para se esquecido, o Palmeiras voltou a ser campeão paulista em 2008. Em 2009, o título do campeonato brasileiro parecia estar nas mãos do clube. Depois de ficar 19 rodadas em 1° lugar, o time começou a amargar derrotas, e crises políticas acabaram por derrubar o time para o 5° lugar, ao final do torneio. 
         Depois disso crises após crises, deixaram o clube totalmente desacreditado. Até que em 2011, o técnico Luís Felipe Scolari retornou ao clube. O primeiro ano do treinador não foi dos melhores, culminando na aposentadoria do grande ídolo, o goleiro Marcos. Mas a garra daquele time, sem grandes estrelas, e sem o grande ídolo, como Marcos, tendo sua base em dois jogadores Hernan Barcos e Jorge Valdívia, ambos estrangeiros , mas que levaram o clube há um novo momento, o título da Copa do Brasil, conquistado em 12 de Julho de 2012, contra o Coritiba, que fez o Palmeiras se tornar o maior campeão nacional da história, com 9 títulos brasileiros (contando os títulos unificados e a série B), e dois títulos da Copa do Brasil (1998 e 2012).
        Encerro essa história, tentando ser imparcial, mas com uma grande vontade de voltar a gritar: Dio Como Ti Amo Palestra !!!!

4 Comentários:

Ralph Diniz disse... [Responder comentário]

O Juventos ou A Juventus???

Ralph Diniz disse... [Responder comentário]

O Juventos ou A Juventus???

Diego Godoi disse... [Responder comentário]

A Juventos ! Erro de percurso !

Diego Godoi disse... [Responder comentário]

O Juventos é o da Mooca !

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | 100 Web Hosting